Os agricultores do Distrito de Namaacha apelaram ao grupo de deputados da Comissão de Agricultura, Economia e Ambiente (CAEA) que trabalha na província de Maputo, a protecção da actividade agrícola que consideram estar cada vez mais abandonada naquele ponto do país.

O apelo foi feito, esta terça-feira (8), pelo Presidente da Associação de Agricultores, Kutsemba Kurima de Namaacha, Remar Razão, durante um encontro de trabalho que a CAEA manteve com a União dos Camponeses daquele distrito, no âmbito da fiscalização da implementação do Plano Economico e Social (PES) e do Orçamento do Estado (OE), do primeiro trimestre do presente ano.

Razão sublinhou que, olhando para aos problemas que os agricultores de Namaacha enfrentam, urge a necessidade de criação de um sindicato de agricultores, para se resolver inúmeros problemas que minam a prática da agricultura naquele distrito.

“O nosso apelo é que os senhores deputados nos ajudem a sensibilizar o governo para olhar, nos seus programas de desenvolvimento na área de agricultura, aos produtores de Namaacha porque até agora estamos a trabalhar com fundos próprios”, disse Razão  explicando que o agricultor em Namaacha trabalha com os fundos próprios para aquisição das sementes, aluguer de transporte para colocar o produto nos principais mercados contudo,  “o preço na venda não tem compensado as despesas da cadeia produtiva”.

Aquele agricultor explicou ainda que a falta de um sistema de conservação dos produtos aliado à inexistência de condições de processamento têm sido outros constrangimentos que se reflectem negativamente nas contas finais do agricultor naquele distrito fronteiriço.

Razão falou ainda que o Governo alocou tractores para que os agricultores possam usar no processo de produção, “mas os mesmo não têm estado disponíveis quando são solicitados, facto que torna a prática da actividade agrícola ainda mais difícil”.     

Por seu turno, Fernando Carlos, também agricultor, corroborou com a necessidade de o governo olhar também para os agricultores de Namaacha e salienta que a agricultura naquele distrito “não anda bem porque não tem um sistema de regadio, dependemos de colegas de associação que têm motobombas que nos alugam, cobrando elevados valores, encarecendo e dificultando desta forma o processo de produção”.   

O Presidente da CAEA, Momade Juízo, mostrou-se preocupado com as inquietações apresentadas pelos agricultores, tendo garantido que os deputados vão fazer de tudo para levar todas as preocupações dos agricultores às entidades competentes para que os camponeses possam ver resolvidos estes problemas.

O Deputado Juízo reconheceu que o Distrito de Namaacha tem desafios próprios, e encorajou para que, mesmo diante de inúmeras dificuldades continuem a trabalhar para garantir que o Distrito de Namaacha possa ultrapassar os problemas que enfrenta e desta forma garantir a segurança alimentar.

Este grupo de deputados da Comissão de Agricultura, Economia e Ambiente trabalha cujos visibilidade das suas acções conta com apoio do Instituto para a Democracia Multipartidária vai, na Província de Maputo, escalar também os distritos de Moamba e Boane onde deverão fiscalizar a implementação do plano económico e social nas áreas da competências regimentais.

SECRETARIADO GERAL
____________________________
CONHEÇA...
_______________________
COMISSÕES DE TRABALHO
____________________________
CÍRCULOS ELEITORAIS
_________________________
 
________________
Estrutura Orgânica Parlamentos do Mundo 1ª Comissão - CAC,DHL Maputo Província
Conselho Consultivo Outras Ligações 2ª Comissão - CPO Maputo Cidade
UEEFO   3ª Comissão - CAS,GTC Gaza
    4ª Comissão - CAPPL Inhambane
____________________________   5ª Comissão - CA,EA Manica
BANCADAS PARLAMENTARES   6ª Comissão - CD;SOP Sofala
FRELIMO   7ª Comissão - CRI,CC Tete
RENAMO   8ª Comissão - CP,QR Zambézia
MDM   9ª Comissão - CEP Nampula
      Niassa
      Cabo Delgado