Smaller Default Larger

Parlamentares moçambicanos vão visitar Reino da Espanha

A Comissão dos Assuntos Sociais, do Género, Tecnologias e Comunicação Social (CASGTCS) da Assembleia da República poderá, visitar, proximamente, o Reino da Espanha com objectivo de colher experiências em assuntos relacionados com o transplante de órgãos humanos.

Esta informação foi revelada, quarta-feira (04), pela Presidente da Assembleia da República (PAR), Verónica Nataniel Macamo Dlhovo, a pois o encontro oficial que manteve com a sua homologa espanhola, Ana Pastor Julian, que encabeça uma Delegação do Congresso de Deputados daquele País Europeu que se encontra em Maputo desde o dia 4 do mês em curso.

“Já começamos a sentir que esta visita está trazendo bons resultados, pois já sabemos que o Reino da Espanha vai formar os nossos funcionários”, disse a PAR, acrescentando que o Reino da Espanha vai receber a 3a Comissão para ver “in loco” como é que se trata a matéria do transplante dos órgãos humanos, pois trata-se de uma matéria muito sensível e muito importante na vida das comunidades”.

Durante o encontro, a Presidente do parlamento moçambicano enalteceu o apoio que o governo espanhol tem dado a Moçambique, nas áreas de educação e de saúde, tendo destacado o apoio da Espanha no Centro de Investigação em Saúde da Manhiça (CISM), pois, segundo disse, “tem trazido ganhos na área de saúde no nosso país”.

A PAR explicou ainda que a malária é a doença que mais mata os moçambicanos do que outras doenças, dai que o trabalho que está sendo desenvolvido naquele centro é bem-vindo para erradicar a propagação da malária no país.

A Presidente do Parlamento moçambicano enalteceu, igualmente, a disponibilidade que a delegação espanhola demonstrou no sentido de incrementar a cooperação na área parlamentar, salientando que para além de troca de experiencia, o encontro serviu também para se desenhar da melhor forma como catapultar as relações existentes entre os dois povos e países.

Durante a sua estadia no solo moçambicano, a delegação espanhola visitou, o Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, o Orfanato Casa do Gaiato e o Centro de Investigação em Saúde da Manhiça (CISM).

No Distrito da Manhiça, a delegação espanhola foi recebida pela respectiva Administradora, Cristina de Jesus Xavier Mafumo, que enalteceu na ocasião o apoio que o governo espanhol tem desenvolvido em parceria com o governo de Moçambique, na área de saúde, sobretudo, na pesquisa que se realiza no CISM, em prol da saúde pública.

Xavier explicou que o trabalho que o CISM tem feito naquele distrito, vem reforçar aquilo que está plasmado no Programa Quinquenal do Governo, na área de saúde, pois tem feito um acompanhamento das comunidades, fazendo cadrastramento das famílias, de forma a desenvolver um plano de acção para combater as doenças predominantes naquele ponto do país.

“Este empenho do CISM no seio das nossas comunidades é facto para dizermos que estamos perante um parceiro indispensável do nosso governo, no que tange ao combate às doenças que afligem as nossas populações, isto tudo graças ao apoio do Governo espanhol”, frisou a Administradora da Manhiça.

Por seu turno, o Director do CISM, Eusébio Macete, disse que o Distrito de Manhiça é um dos poucos sítios no país e do continente africano que tem indicadores do alcance das metas do milénio, que se resumem em ver a mortalidade em menores de 5 anos a reduzirem de forma notável, nos últimos 10 anos.

O Macete explicou que os referidos resultados são possíveis graças a um triângulo que se desenhou naquele distrito, ligando as residências dos cidadãos, hospital e a comunidade, facto que permite que as pesquisas desenvolvidas naquela instituição tenham um resultado desejado.

“Foi possível fazer-se este triângulo, porque cada pessoa que vive nesta área, tem um número de identificação permanente que nos permite saber quando veio ao hospital, o que é que tinha e qual foi o resultado que teve”, explicou Macete, sublinhando que “este facto permite-nos controlar eficazmente o sistema de saúde das populações e por via desse triângulo, os técnicos do hospital efectuam duas visitas por ano em suas casas, para fazerem o acompanhamento de perto”.

O Director do CISM reconheceu, igualmente, que a redução da mortalidade não é só pelas pesquisas que se realizam na instituição que dirige, mas sim, verifica-se também um desenvolvimento notório no distrito de Manhiça, sob ponto de vista de empregabilidade dos cidadãos, aliado a menos mobilidade das pessoas, passando assim a confiarem mais em estarem dentro da sua área.

“Claramente, isto tudo condiciona mais o acesso aos serviços de saúde, desta feita, a mobilização comunitária pela saúde acaba contribuindo”, frisou Macete, sublinhando que “é isso que nós queremos”.

SECRETARIADO GERAL


Estrutura Orgânica
Conselho Consultivo
UEEFO 

 


BANCADAS  PARLAMENTARES

FRELIMO 
RENAMO
MDM

CÍRCULOS ELEITORAIS


Maputo Província
Maputo Cidade
Gaza
Inhambane
Manica
Sofala
Tete
Zambézia
Nampula
Niassa
Cabo Delgado
 

 

rize escort nevsehir escort
free porn videos
sikis
sakarya escort
sirinevler escort beylikduzu escort atakoy escort sisli escort atakoy escort sisli escort sirinevler escort beylikduzu escort halkali escort halkali escort

antalya escort

atakoy escort
evden eve nakliyat
antalya escort
bursa escort bayan izmir escort bayan