Smaller Default Larger

PAR defende promoção da língua portuguesa

A Presidente da Assembleia da República (PAR), Verónica Macamo Dlhovo, defendeu que a Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP) deve lutar para a promoção da sua língua comum, nos vários fora internacionais, “como língua de trabalho, de forma a reafirmar a sua identidade e facilitar comunicação como acontece com as outras línguas”.

A PAR que discursava, na última sexta-feira, dia11, na capital cabo-verdiana, Praia, no decurso da VIII Assembleia Parlamentar dos Países da Comunidade da Língua Portuguesa (AP-CPLP), explicou que “para que este desiderato seja alcançado, cada um de nós, deve realizar o seu papel na advocacia em prol da nossa língua comum”.

A PAR acrescentou que a CPLP deve continuar a envidar esforços conjuntos, visando tornar os seus Estados em espaços privilegiados de promoção do empoderamento da juventude através de políticas coerentes de educação, saúde, habitação, emprego e oportunidades iguais que permitam que a juventude possa contribuir para transformar as comunidades em polos de desenvolvimento potenciadores do bem-estar dos povos.

“De facto, é importante e urgente revitalizar as nossas economias de modo a proporcionar a criação de postos de trabalho, sobretudo para os jovens”, sublinhou a PAR, vincando que “defendemos que ao nível dos fora internacionais, a nossa Comunidade deve, igualmente, investir mais, na concertação de posições para a defesa e protecção dos interesses comuns e de cada um dos nossos países, em prol dos nossos povos”.

A Presidente do Parlamento moçambicano disse que “por esta razão, é pertinente e oportuna a escolha do lema do evento, "CPLP-Uma Comunidade de Pessoas", pois, as comunidades de países são antes de mais, comunidades de pessoas, cujo principal desiderato é usar as potencialidades e sinergias existentes para desenvolver os nossos países em prol dos nossos povos”.

A PAR explicou ainda que nesta vertente, a CPLP oferece grandes oportunidades para uma cooperação económica sustentável, através de parcerias económicas e empresariais, aproveitando os ganhos da economia de escala pelo alargamento do mercado no espaço da Comunidade.

Num outro desenvolvimento, a PAR afirmou que a mobilidade e a circulação, no espaço da CPLP, constituem instrumentos privilegiados para o melhor conhecimento mútuo dos povos da Comunidade e a progressiva construção de uma cidadania da CPLP.

“Registamos, pois, com agrado, os avanços alcançados na isenção de vistos para os passaportes diplomáticos e de serviço. Todavia, auguramos que sejam alcançados os necessários consensos para o alargamento da livre circulação ao cidadão comum dos nossos países”, sublinhou a PAR.

Falando sobre a violência doméstica, a PAR enalteceu as iniciativas levadas a cabo pela AP-CPLP visando o combate a este mal praticada contra as mulheres e as meninas, explicando que “se trata de um mal que constitui uma grave violação dos direitos humanos das mulheres”.

No quadro da Estratégia da CPLP sobre a Segurança Alimentar e Nutricional, a PAR valorizou a agricultura familiar nos Estados Membros da CPLP. “Trata-se, sem dúvida, duma iniciativa oportuna, que irá contribuir para os esforços que os nossos países levam a cabo contra a malnutrição e a pobreza”, frisou.

Durante dois dias, os deputados da AAP- CPLP, para além de discutirem, estratégias de tornar a CPLP uma comunidade aberta para os seus povos, elegeram Angola para acolher o próximo evento que vai decorrer de 8 a 10 de Julho próximo, em Luanda, bem como elegeram Cabo Verde para dirigir a AP-CPLP, sucedendo o Brasil.

Os deputados da AP- CPLP aprovaram, igualmente, as seguintes deliberações: composição das Comissões Permanentes, nos termos estatuário; Declaração da AP-CPLP pelo combate a todas as formas de violência contra as Mulheres e Meninas; Regulamento de admissão dos Parlamentos Observadores à AP-CPLP, e Organização e funcionamento do Secretariado Permanente da AP-CPLP.

SECRETARIADO GERAL


Estrutura Orgânica
Conselho Consultivo
UEEFO 

 


BANCADAS  PARLAMENTARES

FRELIMO 
RENAMO
MDM

CÍRCULOS ELEITORAIS


Maputo Província
Maputo Cidade
Gaza
Inhambane
Manica
Sofala
Tete
Zambézia
Nampula
Niassa
Cabo Delgado
 

 

rize escort nevsehir escort
free porn videos
sikis
sakarya escort
sirinevler escort beylikduzu escort atakoy escort sisli escort atakoy escort sisli escort sirinevler escort beylikduzu escort halkali escort halkali escort

antalya escort

atakoy escort
evden eve nakliyat
antalya escort
bursa escort bayan izmir escort bayan