Smaller Default Larger

Expositores satisfeitos com o programa Portas Abertas e Agenda Cultural da AR

Diversos expositores nacionais que expuseram as suas obras no átrio da Assembleia da República consideram que o programa portas abertas e agenda cultural levado a cabo pelo parlamento moçambicano constitui uma plataforma para que o cidadão se aproprie não somente da cultura parlamentar, mas da cultura moçambicana no geral.

Segundo alguns expositores, esta é uma oportunidade para incutir nos cidadãos o gosto pelas artes plásticas, pintura, escultura bem como pelo gosto da leitura mercê de diversas obras de literatos moçambicanos disponíveis no átrio da Assembleia da República.

De acordo com a representante da Livraria Paulinas, Inês Pissinin, a acção do parlamento “é benéfica não somente para o parlamento, mas também para o público no geral, que desde a abertura das portas ao público tem acorrido à Assembleia da República”.

“Das 100 obras de diversos autores, nas áreas de direito, infantil, religiosas (bíblicas) e sobre a liderança que trouxemos à exposição vendemos 40, o que mostra a apetência dos moçambicanos a Leitura”, disse Pissinin ajuntando que faz um balanço positivo da sua participação no programa portas abertas e agenda cultural da Assembleia da República.

Segundo avançou, esta iniciativa “veio tirar a ideia que possivelmente corria em várias pessoas de que a Assembleia da República fosse uma casa de elite, fechada e de difícil acesso. É louvável esta iniciativa. O povo moçambicano devia aproveitar para conhecer mais esta casa e participar das decisões que são tomadas para o seu bem”.

Por sua vez, a representante da Minerva, Luísa Mulungo, que tinha na exposição livros de interesse público nas áreas de literatura moçambicana, culinária, infantis, auto-ajuda e académicos, congratulou a iniciativa e, também, fez um balanço positivo do programa.

“Conseguimos vender 30 livros nos três dias com enfoque aos de auto-ajuda e infantis”, disse Mulungo salientando que os que mais compram as obras são os funcionários parlamentares.

Outro expositor contactado pelo Gabinete de Imprensa da Assembleia da República foi o artista plástico Naguibo Abdula, que defendeu a necessidade da criação de mais espaços do género, uma espécie de “entidade que sirva de elo entre a Assembleia da República e o Público” que vai permitir maior aproximação do público ao parlamento.

“Entendemos que há necessidade de maior disseminação destas iniciativas e haver uma certa regularidade na sua promoção” disse Naguibo propondo uma regularidade de três em três meses para que o público se familiarize com o programa e se aproxime cada vez mais ao parlamento. O programa deverá incluir exposição de livros, poesia, passagem de modelo concursos literários e tudo mais no âmbito da promoção da cultura.

 

 

 

 

SECRETARIADO GERAL


Estrutura Orgânica
Conselho Consultivo
UEEFO 

 


GRUPOS PARLAMENTARES

FRELIMO 
RENAMO
MDM

CÍRCULOS ELEITORAIS


Maputo Província
Maputo Cidade
Gaza
Inhambane
Manica
Sofala
Tete
Zambézia
Nampula
Niassa
Cabo Delgado
 

 

rize escort nevsehir escort
free porn videos
sikis
sakarya escort
sirinevler escort beylikduzu escort atakoy escort sisli escort atakoy escort sisli escort sirinevler escort beylikduzu escort halkali escort halkali escort

antalya escort

atakoy escort
evden eve nakliyat
antalya escort
bursa escort bayan izmir escort bayan