Smaller Default Larger

BPMDM no fecho da IX Sessão Ordinária da AR

A Bancada Parlamentar do MDM defende que os recursos nacionais devem servir de plataforma e fonte financeira privilegiada, que visa criar as bases para o desenvolvimento da agricultura e desenvolvimento humano, condição necessária para industrialização e independência económica da pátria amada.

Segundo o Chefe desta Bancada Parlamentar, Lutero Chimbirombiro Simango, “se estas riquezas e potencialidades não forem pensadas, exploradas e geridas devidamente, corremos o risco de transformá-las em maldição, onde o conflito de interesses financeiros, associado a grupos nacionais, violará a honra e a nobre razão do sacrifício da luta pela independência; pela democracia e pela liberdade no nosso país”.

Discursando esta quinta-feira, em Maputo, durante o encerramento da IX Sessão Ordinária da Assembleia da República, Simango entende que para que este objectivo se concretize, “o povo moçambicano precisa de uma liderança livre da teia de corrupção, livre da estratégia de tornar o Estado refém da máfia e assaltos financeiros, muito menos dum Estado capturado por um partido”.

Referindo-se aos insurgentes que semeiam terror na zona norte do país, o Chefe da Bancada Parlamentar do MDM disse que a situação de Cabo Delgado requer uma solução proactiva, com medidas sociais para garantir a inclusão das populações nas oportunidades e na criação de condições básicas para sua sobrevivência digna.

“As motivações deste conflito devem ser descobertas para permitir a solução do problema antes que ganhe um cunho político”, afirmou Simango, acrescentando que “Moçambique tem que ser um país dialogante, que prima pela inclusão. O diálogo nacional inclusivo é a forma mais acertada para que a Paz efectiva; a Reconciliação Nacional, e o Desenvolvimento ocorram num ambiente sem medo, sem intimidação e sem perseguição”.

Segundo Simango, ao longo desta legislatura prestes a terminar, foi intenção do grupo que dirige rever com profundidade a Constituição da República. “Continuamos a acreditar que os moçambicanos são capazes de, num ambiente de tranquilidade, decidir o melhor modelo de governação, quer ao nível central, provincial, distrital e autárquico”, disse o Chefe da Bancada Parlamentar do MDM, acrescentando que os moçambicanos são “capazes de decidir sobre o melhor formato da organização, gestão e administração dos processos eleitorais, reforçando a democracia e as liberdades.

Expressou o seu reconhecimento às duas Chefes das Bancadas Parlamentares, afirmando que “foram cinco anos de coabitação e convivência em momentos tranquilos, serenos e outros sinuosos. Acredito que estes quase cinco anos passados, foram, para todos, um período de aprendizagem e de contributo para o bem-estar da nação moçambicana. Agradecemos por todos estes momentos de convivência porque a moçambicanidade sempre falou mais alto.

“Queremos agradecer, igualmente, a Presidente da Assembleia da República pela disponibilidade e abertura em fazer sentir, em alguns momentos cruciais, a necessidade de inclusão e representação das bancadas parlamentares”, concluiu o Chefe da Bancada Parlamentar do MDM.

SECRETARIADO GERAL


Estrutura Orgânica
Conselho Consultivo
UEEFO 

 


BANCADAS  PARLAMENTARES

FRELIMO 
RENAMO
MDM

CÍRCULOS ELEITORAIS


Maputo Província
Maputo Cidade
Gaza
Inhambane
Manica
Sofala
Tete
Zambézia
Nampula
Niassa
Cabo Delgado
 

 

rize escort nevsehir escort
free porn videos
sikis
sakarya escort
sirinevler escort beylikduzu escort atakoy escort sisli escort atakoy escort sisli escort sirinevler escort beylikduzu escort halkali escort halkali escort

antalya escort

atakoy escort
evden eve nakliyat
antalya escort
bursa escort bayan izmir escort bayan