Smaller Default Larger

AR aprova Propostas do PES e OE para o ano de 2019

Assembleia da República aprovou, esta quinta-feira, dia 06, em Definitivo, as Propostas do Plano Económico e Social (PES) e de Lei que aprova o Orçamento do Estado (OE), ambos documentos para o ano de 2019.

Para a aprovação destes instrumentos de governação, os deputados da Assembleia da República recorreram ao processo de votação que forneceu os seguintes resultadosː Deputados presentes – 221, Votos contra – 88, Abstenções – 01 e Votos a favor – 132.

Entretanto, Governo moçambicano acredita que com a implementação do PES e OE para 2019, alcançará o objectivo da melhoria contínua das condições de vida da população, preconizado no Programa Quinquenal do Governo (2015-2019).

Segundo o Primeiro-Ministro (PM), Carlos Agostinho do Rosário, para a materialização das acções previstas no PES para 2019, “somos todos chamados a dar a nossa contribuição, cada um na sua espera de actividade, de forma a assegurar um Moçambique cada vez mais próspero”.

O PM, que falava na sede do Parlamento, em Maputo, momentos após a aprovação do PES e OE para 2019, disse que a aposta do Executivo moçambicano para o próximo ano é atingir uma taxa de crescimento económico de 4.7 por cento.

“Para o alcance desta taxa de crescimento continuaremos focalizados na diversificação da economia, melhoria do ambiente de negócios e implementação de medidas combinadas de política fiscal e monetária para dinamizar a economia e manter a inflação estável”, sublinhou Carlos Agostinho do Rosário.

Do Rosário governante acrescentou que na diversificação da economia, o Governo reitera a sua aposta na agricultura e em toda sua cadeia de valor, com vista a aumentar os níveis de produção e produtividade, tendo em conta o seu impacto directo na estabilização de preços dos produtos de primeira necessidade e, consequentemente, na redução do custo de vida.

Para o ano de 2019, o Executivo projecta afectar 11 por cento do total da despesa pública para o sector agrário, o que inclui a implementação de varias iniciativas e projectos deste sector, com destaque para infra-estruturas de irrigação, estradas vicinais, comercialização agrícola, florestas e pescas.

De entre as iniciativas a serem implementadas no próximo ano destacam-se o Projecto de Desenvolvimento Inclusivo de Cadeias de Valor Agro-Alimentares, o SUSTENTA e o Projecto de Desenvolvimento de Irrigação de Pequena Escala e Acesso ao Mercado.

“Reiteramos que na presente proposta do Orçamento do Estado, afectamos 66.1 por cento do total de recursos para os sectores económicos e sociais, que incluem a educação, saúde, infra-estruturas, agricultura, abastecimento de água e protecção social”, afirmou o PM, frisando que ao nível do sector da educação o Governo vai implementar, em 2019, a Lei do Sistema Nacional de Educação que irá contribuir para o aumento do número de crianças que concluem o ensino primário.

O Executivo espera que, em 2019, o País venha a registar um fluxo de investimento directo estrangeiro no valor global de USD 5.8 mil milhões, o que corresponde a um incremento de USD 3.2 mil milhões em relação ao previsto para o presente ano.

Ainda para o próximo ano, o Executivo definiu como principais objectivos de política macroeconómica o alcance de um crescimento económico, medido pelo Produto Interno Bruto (PIB) de 4.7%; a manutenção da inflação média anual em um dígito, em cerca de 6.5%; atingir USD 5.2 mil milhões em exportações, contra USD 4.9 mil milhões em 2018; e constituir reservas internacionais líquidas confortáveis para cobrir 6 meses de importação de bens e serviços não factoriais.

As Propostas do PES e do OE para 2019 têm ainda em conta a realização, no próximo ano, das eleições presidenciais, legislativas e provinciais, bem como a entrada em funcionamento dos órgãos municipais eleitos nas últimas eleições de 2018.

“A par destes indicadores macroeconómicos, destacamos ainda a melhoria da balança comercial, o que tem concorrido para o fortalecimento das reservas internacionais líquidas”, explicou o governante, elucidando que “no final do terceiro trimestre de 2018, as reservas internacionais líquidas situaram-se em USD 2.9 mil milhões”.

O PM disse ainda que o País possui divisas para cobrir 7 meses de importação de bens e serviços para assegurar o normal funcionamento da economia. “Este é outro ganho que o país regista na implementação do seu programa de governação”, afirmou Carlos Agostinho do Rosário, para quem a nível da política orçamental Moçambique regista uma tendência decrescente do défice orçamental, reflectindo os esforços do Governo em consolidar as contas públicas, bem como em trazer a dívida pública a parâmetros sustentáveis.

“Neste prisma, queremos assegurar que vamos prosseguir com a implementação de medidas visando a diversificação da economia, melhoria do ambiente de negócios, disciplina fiscal, transparência na gestão da coisa pública e combate a corrupção”, disse o Primeiro-Ministro, acrescentando que “no que diz respeito a diversificação da economia, continuaremos focalizados no aumento da produção e produtividade em todos sectores da actividade económica, em particular na agricultura”.

Relativamente à disciplina fiscal, o PM afirmou que o Executivo continuará a apostar na afectação eficiente de recursos, assegurando que cada Metical aplicado produza mais benefícios para a população, com maior incidência para as áreas sociais, tais como educação, saúde, protecção social, abastecimento de água e saneamento.

“Queremos assegurar que a execução financeira das actividades do Governo e os processos de contratação na Administração Pública irão continuar a obedecer os princípios da transparência e boas práticas de gestão orçamental previstos na legislação vigente”, afirmou Carlos Agostinho do Rosário, sublinhando que “continuaremos, igualmente, a implementar acções educativas, planos sectoriais e inspecções, sem aviso prévio, às instituições públicas para prevenir e combater a corrupção, um mal que mina o processo de desenvolvimento do nosso País”.

 

SECRETARIADO GERAL


Estrutura Orgânica
Conselho Consultivo
UEEFO 

 


BANCADAS  PARLAMENTARES

FRELIMO 
RENAMO
MDM

CÍRCULOS ELEITORAIS


Maputo Província
Maputo Cidade
Gaza
Inhambane
Manica
Sofala
Tete
Zambézia
Nampula
Niassa
Cabo Delgado
 

 

rize escort nevsehir escort
free porn videos
sikis
sakarya escort
sirinevler escort beylikduzu escort atakoy escort sisli escort atakoy escort sisli escort sirinevler escort beylikduzu escort halkali escort halkali escort

antalya escort

atakoy escort
evden eve nakliyat
antalya escort
bursa escort bayan izmir escort bayan